Preenchimento labial

O Preenchimento Labial é um dos procedimentos estéticos mais procurados atualmente para quem deseja realçar o contorno e aumentar o volume dos lábios de acordo com as características e objetivos de cada paciente.

A técnica é considerada minimamente invasiva e consiste na aplicação de ácido hialurônico que é uma substância natural, reabsorvível e biocompatível com o organismo, não oferecendo riscos a saúde. A aplicação pode ser feita por meio de agulhas ou cânulas na região dos lábios que irá proporcionar resultados como contorno, volume e/ou simetria.

É possível observar de forma imediata seus resultados, mas somente em torno de 7 a 10 dias conseguimos obter o resultado final. É recomendado que o paciente evite qualquer tipo de impacto na região dos lábios, forte exposição aos raios solares e atividade física 24 horas após a realização do procedimento.

O resultado do preenchimento labial pode levar em média de 12 a 18 meses no organismo e seu retoque pode variar de acordo com os objetivos e a necessidade de cada pessoa.
Não existe um mínimo e nem um máximo de ML´s necessário para a aplicação, deve-se levar em consideração o desejo do paciente mas principalmente a assimetria dos lábios de modo geral para que o resultado seja harmonioso.

Mesmo que o ácido hialurônico seja uma sustância biocompatível com o organismo, existem contraindicações por isso é sempre importante buscar a avaliação de um profissional de confiança antes de realizar o procedimento.

Contraindicações:

– Gestantes ou lactantes
– Herpes labial em fase ativa
– Doenças infecciosas
– Doenças autoimunes
– Alergia ao ácido hialurônico.

O sulco nasogeniano conhecido popularmente como bigode chinês é um dos primeiros sinais do envelhecimento da pele, isso acontece porque durante esse processo perdemos a elasticidade, ocasionada pela falta de colágeno e assim favorecendo o surgimento das rugas e linhas de expressão.

Alguns hábitos diários somados a fatores externos influenciam para o aparecimento das linhas de expressão como o sulco nasogeniano:

– Exposição excessiva ao sol
– Tabagismo
– Alimentação inadequada
– Genética ou modificações hormonais
– Envelhecimento da pele